terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Life, (está em São Paulo) mestiço de Pit, dócil, carinhoso e extremamente bonzinho.um cão para ser seu amigo.











Life. Super inteligente e lindo. Adoção ou apadrinhamento ou lar temporário até a adoção. Vacinas e ração garantidas.
*Life, (FOTO1) para adoção ou apadrinhamento para ajuda de despesas enquanto aguarda uma família. Quase 3 anos, extremamente dócil e inteligente. Com certeza já teve uma família.
Sua historinha:
Passando pela Praça Santo Eduardo, na Vila Maria, ví um cão preto, com a pata traseira tremendo e algumas marquinhas de maus tratos. Não se mexia, só tremia, pensei que estivesse com algum problema neurológico. Todos que estavam por lá, olhavam com desprezo dizendo que era um cão de rua e que perseguia os motoqueiros mas, ele estava na calçada de um restaurante, o Rossi, escondendo a cabeça embaixo de algumas cadeiras encostadas na parede e tremendo. Falei com ele e ele levantou a cabeça. Um olhar lindo, como se estivesse pedindo socorro e tivesse encontrado a salvação. Esse era o olhar dele. Falei com ele, fiz carinho. A principio eu achei que era um Pit Bul e extremamente dócil, mas depois olhando o corpo e detalhes do focinho, não parecia um Pit. É um SRD mesmo. Preto com um detalhe branco no peito. Muito bonito. Perguntei às pessoas da praça e diziam que ele vivia por lá. Comprei um copo de água e pão para ver se ele comia, porque não havia mais o que comprar naquele lugar. O dono do restaurante fez chacota e disse: - Eu vendo almoço bem temperado, quer comprar? Não tenho carne sem tempero.... etc e, sempre com aquele sorriso ridículo na boca. Quem passava, excessão de 2 pessoas, tinham aquela "cara" de desprezo, com uma mistura de medo e nojo. Comentários aqui e ali, decidí que não o deixaria ali. Ele ficou deitado, não tomou água nem comeu o pão. Fiz o teste para ver se se alimentava. Nada! Procurei ajuda com a polícia, só pra ajudar a colocá-lo no carro e levar para a clínica que conheço, porque o motorista da clínica estava fora. Passou uma viatura e quando viram que eu chamei para pedir um favor "me ajudem a colocar este cão, no carro?" fizeram gestos de desprezo, dizendo. Vc nos parou por um cachorro? Por favor vá, etc e tal... e não ouvi mais nada, os 2 policiais sairam gesticulando. Não vou comentar aqui o que eu pensei a respeito. Liguei para os bombeiros, para a prefeitura e ninguém iria me ajudar. Tentei lembrar de algum taxi dog, tem aqui num pet shop que conheço mas não lembrei. Eram 5:30 da tarde e o estacionamento onde eu estava, fechava as 6. Resumindo, fui até a clínica, levei um funcionário até lá, com uma focinheira e um aparato que não me lembro o nome agora. (De passagem passei por um posto policial, na V. Maria mesmo, e falei com um guarda, super gentil, educado o que me fez acreditar de novo na polícia. Eles não tem autorização para carregar cães mas ele me orientou da melhor maneira que pode, deu sugestões mas, não podia fazer mais nada). Voltando à Praça, encontrei a única alma boa que ficou sentada perto do cão, uma moça que distribuia panfletos ao lado da vendedora de churros. Agradecí e quando o funcionário da clinica chamou, o cão levantou-se olhou para ele, deixou colocar uma focinheira e foi andando, para o colo do rapaz. Levamos para a clínica, o cão que estava dormindo no banco de trás, no colo do rapaz. Chegando lá, ele estava todo saltitante, foi examinado.

Ele é saudável, alegre, calmo. Um amor de cachorro. Bem, não preciso dizer que o deixei lá
(pagando estadia de R$40,00/dia, com cheque e não paguei consulta porque sou cliente) mais vacina que foi aplicada. "Life", o nome que demos para ele. O funcionário da Clínica e eu. Ontem, domingo, fui fotografá-lo e ver como ele está. Tinha uma peça que travava o portão do canil onde ele estava porque, ele abre o trinco e sai pra passear pela clínica, depois volta. Acredito que ele teve dono porque quando pedia para sentar, ele sentava. Só para terem uma idéia de que tipo de cão ele é. É um cão muito bonito, tranquilo, nem late e quando cheguei para visitá-lo ele faz a carinha de carente.

É muito inteligente. Tenho que conseguir uma família para ele. Quem quiser conhecê-lo é só falar comigo. Bati estas fotos.Nunca pedí nada para ninguém, no sentido de ajudar a mim em despesas com animais. Desta vez, o Life precisa de ajuda porque a despesa até ontem está em R$120,00(dia 23), daqui em diante R$40,00 a diária, só para ficar hospedado. No dia 03/01, o Veterinário não cobrou a vacina e o banho. Dei um cheque de R$240,00 para hospedagem até dia 3/1. Precisa urgente de um lar temporário até encontrar uma família. No lar temporário tenho certeza que ele consuistará a todos e não vão querer que ele vá embora. Ele terá ração e vacinas enquanto ele viver ou eu.
Quem puder colaborar até ele conseguir uma família, me avise que eu envio as instruções mas, é óbvio que postarei aqui, todo tipo de ajuda, a prestação de contas também será publicada aqui. AUbrigada pessoal!
Contato: querubimcarmen@gmail.com

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Bóris, lindo filhote para adoção, São Paulo





Anúncio da minha AUmiga Pat Giacopini.
Vejam que belezinha!
o Bóris, (foto 1) filhote da Patty foi devolvido ontem pela adotante, após 15 dias de adoção.
Ela disse que o Bóris não se adaptou ao novo lar e vice-versa, inacreditável não?
Voltou de mala e cuia, pelo jeito ela não quer mais cachorro, pois me entregou potinhos, coleira, cata caca, shampoo e todo o enxoval do pequeno, inclusive uma bela sacola.
Disse que tinha só ontem para resolver o assunto, que era folga dela, e então poderia me trazer o filhote de volta. Ficou na maior ansiedade, não parava de me enviar torpedos.

Enfim, as pessoas devem ter uma ilusão muito forte a respeito dos animais, pensam que eles não fazem xixi fora do lugar, não têm paciência de ensinar..
Disse para mim que o Bóris até sabia fazer xixi no jornal, mas que o primeiro ele sempre errava, coitado. E que não adiantava espirrar aquele produto que o cachorro
não gosta, ele continuava a fazer errado.

Bem, o meu pedido é para ajudarem a divulgar preciso tentar outro adotante para o Bóris.

Ele tem 3 meses completos, vermifugado, 2 doses de V10 e castrado, pesa 7,5kg, precisa de espaço para ser feliz e acima de tudo adotante que tenha paciência com o cão e muito amor prá dar. Na idade adulta, estimo que ele deva atingir 20kg aprox.

Vejam as fotos de ontem, depois que chegou em casa...ele é muito fofucho!
Contato: Patricia - E mail: patgiacopini1@gmail.com
Fone: 11 - 9230.3074